blog

Não é mais uma semana…

No outro dia alguém me perguntava se isto da Quaresma não cheirava um bocado a hipocrisia cristã. Pois… não. Não é hipocrisia. Pelo menos enquanto proposta. A forma como cada um a vive é que pode ter mais ou menos verdade. Nós podemos sempre escolher e não ligar puto a estes períodos “especiais” ou então, empenhar-nos à séria e tentar tirar o máximo proveito deles. Eu acredito que estes períodos permitem-nos fazer uma espécie de upgrade ao software, chegar a uma versão melhorada de nós que nos dá mais qualidade de vida.


felicidade

A felicidade não é um objectivo

Desde que comecei a tomar um pouco as rédeas da minha vida e a fazer decisões com implicação no meu projecto de vida que me habituei a colocar sempre em cima da mesa a pergunta: mas isto faz-me feliz? Numa sociedade polarizada em que parece que o contrário de estar feliz é estar deprimido, é mais ou menos óbvio que a procura da felicidade é algo que está enraizado em nós. É o filtro para quase todas as decisões, sejam pequenas ou grandes.


time_blog

Sabedoria do tempo

O tempo, embora relativo, não é instrumentável. Não é por nos inscrevermos numa clínica ou ler livros de auto-ajuda que seremos gurus do relógio e do calendário. Esta sabedoria não é fácil de colocar em prática e não vive de …


indecisos

Geração da Indecisão

Não tenho ambição de ser psicólogo ou algo equivalente, mas confesso-vos que gosto muito de estar atento a comportamentos. Aos comportamentos de quem me rodeia e até mesmo aos meus. Entre observação e interacção, há uma coisa que tenho notado, e cada vez com mais frequência. Noto na minha geração (seja lá ela qual for) – e tem piorado nas que vêm imediatamente a seguir – uma extrema dificuldade em decidir.


correcao_fraterna

Correcção Fraterna: dilema ou solução?

Nesta dinâmica da Quaresma, em que tentamos dar mais qualidade às nossas relações através da oração (relação com Deus), do jejum (relação comigo mesmo) e da esmola (relação com os outros) eu confesso-vos que a que tenho mais dificuldade em pôr em prática é a esmola. Estava no outro dia a pensar em formas de desbloquear isto e a verdade é que acabei por relacionar este exercício com outro que também tenho bastante dificuldade em tornar realidade na minha vida: a correcção fraterna.



rostodbosco

Os rostos de D.Bosco

Há uns tempos, como forma de preparar o bicentenário nascimento de D. Bosco (que será em 2015), pusemos a nossa comunidade educativa a fazer um exercício: escrever num post-it – ou seja, em 1,2,3 palavras – quem era para cada um dos desafiados D. Bosco.


00

5 Perguntas. Uma proposta de “etiqueta” nas redes sociais.

Fui espreitar à minha timeline para ver quando aderi ao Facebook. Foi algures em Setembro de 2009. A verdade é que tenho poucos posts nesse ano e mesmo em 2010 não se passou nada de especial. Tinha o Gtalk, tinha o Blogger… para que precisava daquilo? Além disso a malta praticamente não usava aquilo. Seca. Quase cinco anos depois, as coisas são um bocado diferentes.


pictos_fazer

A arte do estar e do fazer

Esta divina proporção entre o estar e o fazer tem andado na minha mente há já algum tempo. Não os considero verbos antagónicos mas com esta alegoria consigo abarcar grande parte do meu quotidiano e ajuda-me a acertar umas agulhas.


testemunhar_02

A arte do testemunho

Já perdi conta às vezes que fui a um qualquer evento/encontro de raiz eclesial e que, algures no programa, aparece um item chamado “Testemunhos”. Incrível como com o passar do tempo o meu cérebro se habituou a processar isso como a parte menos interessante do dia (então se for depois de almoço…). E deveria ser o contrário.